Negociação UFRRJ ITR

Forum de discussão sobre a matéria de Negociação ministrada pela professora Elizabeth na UFRRJ ITR


    CONFLITOS

    Compartilhe

    anderson barbosa

    Mensagens : 5
    Data de inscrição : 31/03/2015

    CONFLITOS

    Mensagem por anderson barbosa em Dom Abr 05, 2015 10:03 pm

    “...se você tem 9 horas para cortar uma árvore,use as 6 primeiras para afiar o machado...”
    ABRAHM LINCOLN

    É com a frase acima que inicio uma breve abordagem sobre os conflitos existentes no ato da negociação.
    O conflito pode ser definido como além de um desacordo, que uma discordância entre os membros de um grupo: implica um elevado envolvimento na situação, a emergência de uma certa intensidade de emoções e a percepção da existência de oposição e de tensão entre as partes.

    Abaixo seguem alguns tipos de conflitos:
    Conflito Afetivo: envolve situações de incompatibilidade
    interpessoal entre os membros do grupo;degrada a qualidade das
    relações e dificulta a circulação da informação, diminuindo, desta
    forma, o grau de identificação dos membros com o grupo e com as
    suas decisões. A energia do grupo é dirigida para o desenvolvimento
    da coesão e para a resolução de problemas interpessoais, o que,
    pode ter efeitos muito negativos ao nível da eficácia grupal. Por
    envolver emoções negativas, o conflito socio-afetivo se torna
    ameaçador não apenas para o grupo mas também para o próprio
    indivíduo que, desta forma, pode ver afetado o seu auto-conceito, a
    sua auto-estima ou qualquer outra variável individual.
    Conflito de Tarefa: englobam situações de tensão vividas no
    grupo devido à presença de diferentes perspectivas em relação à
    execução de uma tarefa. A existência de desacordos entre os
    elementos de um grupo quanto à melhor forma de alcançar os
    objetivos comuns é inevitável pois um grupo é constituído por
    indivíduos que percebem a realidade de diferentes maneiras. A
    identificação das diferentes formas de pensar a mesma realidade,
    bem como a sua utilização combinada, permite maximizar o
    desempenho, pois é esperado que “duas cabeças pensem melhor
    que uma” e que a síntese que resulta de um confronto de ideias seja
    mais rica que uma ideia considerada isoladamente. Promove a
    identificação dos membros com a equipe e, sobretudo, com as suas
    decisões. O fato das idéias de todos os membros serem ouvidas e
    debatidas permite que este seja percebido como justo pelo grupo e
    facilita a responsabilização de cada membro pelas decisões
    tomadas.
    Conflitos podem ser evitados mudando simples posturas.

    Separe as PESSOAS do Problema (levar
    em conta emoções, percepções e comunicação)
    Concentre-se nos INTERESSES, não nas
    POSIÇÕES
    Crie OPÇÕES de ganhos mútuos
    INSISTA EM CRITÉRIOS OBJETIVOS

    *Por favor, corrija-me se eu estiver errado..
    *Reconhecemos o que o você fez por nós...
    *Nossa preocupação é com a justiça..
    *Gostaríamos de resolver isso não com base no interesse pessoal e no poder, mas
    sim nos princípios..
    *A confiança é outra questão...
    *Posso fazer-lhe algumas perguntas para verificar se os meus dados estão
    corretos?
    *Qual é o princípio por trás de sua ação?
    *Deixe-me ver se entendo o que você está dizendo...
    *Permita-me que eu volte a procurá-lo?
    *Deixe-me mostrar-lhe aonde tenho dificuldade de acompanhar o seu raciocínio...
    *Uma solução justa seria...
    *Se chegarmos a um acordo....se discordarmos...
    *Foi um prazer tratar com vocês...

      Data/hora atual: Sex Set 22, 2017 5:29 pm